in

Clima esquenta em reunião do PT e Haddad troca farpas com Gleisi Hoffmann

G1/ Montagem Rômulo Nogueira

Ao que parece, a ida de Gleisi Hoffman à cerimônia de posse de Nicolas Maduro não causou um bom impacto dentro do seu próprio partido, o PT. Em uma reunião executiva da legenda, que aconteceu neste sábado, 09 de fevereiro, em São Paulo, Gleisi protagonizou uma verdadeira “torta de climão” com Haddad.

Publicidade

Tudo começou quando Haddad foi questionado por Valter Pomar, líder da corrente Articulação de Esquerda e aliado de Gleisi, sobre as declarações públicas dadas em relação à ida da presidente do partido à posse de Nicolas Maduro.

Na ocasião, ele estava citando uma entrevista que Haddad havia dado para o jornal ‘El País’, na qual teria dito que não foi consultado sobre a viagem. O ex-prefeito da cidade de São Paulo explicou sua posição. Em alguns relatos, o político teria argumentado suas críticas à viagem de Gleisi por questões de “método e não mérito”.

Publicidade

Nesta hora, Gleisi teria tomado o microfone da mão de seu colega de partido e dito que discordava da posição dele, pois, segundo ela, não é somente uma questão de método porque existe um fundo político em meio disso tudo. Para a presidente do PT, o partido precisa discutir sobre a soberania dos povos. Após a reunião, os dois trocaram alguns elogios.

Publicidade

Gleisi elogiou Haddad por ter conseguido 47 milhões de votos nas eleições contra Bolsonaro. Ele então a retribuiu com um beijo no rosto. Muitos estariam enxergando a atitude de Gleisi como uma tentativa de propagar a sua reeleição como presidente do partido, que termina neste ano.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.