in

Jogador contraria a mãe e desfecho emociona no incêndio no CT do Flamengo

O meia Ryan Matheus, de 15 anos, poderia estar entre os mortos no trágico incêndio que atingiu o Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo, na manhã desta sexta-feira (8). Mas o jogador escapou por um detalhe impressionante.

Publicidade

Na quinta-feira, ele ficou sabendo que não haveria treino na manhã de sexta. Diante dessa informação, ele decidiu ir dormir na sua casa. Para isso, o jovem jogador teve que “discutir” com a mãe.

Em entrevista à CBN Amazônia, Ryan contou que pediu para dormir em casa, mas a mãe, Daniele, preferia que ele dormisse no alojamento porque já estava tarde para ir para casa. Decidido, ele manteve a iniciativa e se livrou da tragédia que causou dez mortes.

Publicidade

“Eu durmo lá, mas o supervisor mandou mensagem dizendo que não teria treino, que estava cancelado. Eu ia ficar lá, só viria para casa hoje. Minha mãe me chamou e eu quis vir logo ontem. O coração fica apertado, porque a gente trabalha com eles todo dia”, comentou o jogador.

Publicidade

“Ainda não sei nem o nome das vítimas, isso que está me preocupando bastante. A gente liga, manda mensagem, mas ninguém responde. Treinamos de manhã, almoçamos de tarde, vamos para escola e ficamos livres à noite. A ficha ainda não caiu”, acrescentou o atleta. Os nomes das vítimas já foram divulgados.

Publicidade

Na entrevista, Ryan também contou que os jogadores são muito ligados porque, além de jogarem juntos, também estudam juntos. A rotina de treino e estudos só é interrompida à noite, quando eles têm um tempo livre. Com tanta união, a recuperação daqueles que sobreviveram à tragédia não será fácil

Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!