in

Temporal no Rio causa pânico, mortes, tensão, corre-corre; próxima previsão é de alerta

G1/ Montagem Rômulo Nogueira

Pelo menos três pessoas morreram durante os temporais que atingiram o Rio de Janeiro na noite desta quarta-feira (06) que entrou na madrugada de quinta (07).

Publicidade

Das três pessoas que morreram, duas eram da mesma família. Isabela e Mauro Paes, mãe e filho, foram atingidos no desabamento da estrutura da casa que moravam.

O imóvel ficava localizado na Estrada da Vendinha, em Barra de Guaratiba, na Zona Oeste. O marido da mulher ficou ferido em estado grave, mas foi levado com vida para o hospital. A terceira morte aconteceu na favela da Rocinha, uma das maiores e mais conhecidas do Rio de Janeiro. Por conta disso, a prefeitura decretou luto oficial de três dias na cidade, que entrou em crise desde a noite passada às 22h15 por conta dos fortes temporais.

Publicidade

Nas próximas horas, a previsão indica que ainda poderá ter mais chuvas de fraca a moderada no estado. Além das mortes que foram confirmadas, outras duas pessoas continuam desaparecidas. Segundo a prefeitura, as duas estariam em um ônibus da viação Jabour, da linha Campo Grande x Castelo.

Publicidade

O ônibus teria sido atingido pela queda de uma árvore de grande porte que deslizou da encosta da Avenida Niemeyer, em São Conrado. Por conta de todos os impactos da chuva, a via amanheceu fechada. Outro ônibus também teria sido atingido, mas esse estaria vazio.

Publicidade

Por conta dos deslizamentos que atingiram a região, um pedaço da ponte Tim Maia desabou e caiu perto do mar. Algumas vias que também ficaram em estado crítico por conta das chuvas também seguem interditadas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.