in

Novidades no Carnaval de Rua do Rio de Janeiro; confira

Alexandre Macieira | Riotur

A prefeitura do Rio de Janeiro trouxe algumas mudanças para o Carnaval de Rua deste ano: o número de blocos inscritos foi reduzido, o itinerário dos desfiles dos blocos foram alterados pela prefeitura e os megablocos tiveram renovações no planejamento..

Publicidade

Essas medidas foram tomadas depois de muitas surpresas no Carnaval de 2018. Conforme imagem de capa desta matéria, o Bloco da Favorita desfilou em Copacabana na Avenida Atlântica e esperava no máximo 200 mil foliões e acabou recebendo quase 700 mil pessoas na orla. Ele recebeu algumas celebridades como Camila Coutinho, Bruna Marquezine e Juliana Paes.

A Avenida Atlântica não tinha a menor estrutura para receber tantos foliões e a festa acabou incomodando os moradores do bairro, causando um trânsito caótico no local. Desse modo, a prefeitura realocou esses megablocos para o Centro do Rio de Janeiro, que contará com uma estrutura montada na Rua Primeiro de Março, entre a Candelária e a Avenida Antônio Carlos. Cada dia deverá desfilar um grande bloco diferente.

Publicidade

Esse ano o Carnaval de Rua terá com 87 blocos a menos em relação a 2018. A intenção da prefeitura é tornar o carnaval mais seguro, mais limpo e que não incomode mais os moradores da região. Segundo dados da Riotur, foram confirmados 509 blocos oficiais para este ano.

Publicidade

O carnaval deste ano inicia oficialmente no dia 1° de março, com término no dia 6, quarta-feira de cinzas. Porém, os blocos de rua realizam um pré-carnaval que começa no final do mês de fevereiro e o pós-carnaval que segue até o dia 9 de março, quando será desfile oficial da escola campeã do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade