in

Conheça a cadela Beck, aliada dos Bombeiros para encontrar corpos em Brumadinho

Reprodução / Twitter Bombeiros MG

As buscas pelos desaparecidos na tragédia da Vale em Brumadinho continuam sendo feitas. Neste domingo (3), os homens do Corpo de Bombeiros e demais órgãos que realizam esse trabalho na cidade localizada na Região Metropolitana, em Minas Gerais, chegaram ao 10º dia de buscas.

Publicidade

Entre os muitos ajudadores para tentar localizar corpos em meio à lama misturada com rejeitos de minério, estão diversos cães farejadores. Entre eles, a cadela Beck, que pertence ao Corpo de Bombeiros do Espírito Santo.

Estes animais são bem preparados para este tipo de situação e suas participações costumam ser bastante assertivas. Na quinta-feira (31), por exemplo, Beck ajudou a localizar dois corpos. Ela é uma cadela da raça pastor alemão.

Publicidade

“Eles foram treinados e capacitados para detectar seres humanos e restos mortais; neste caso específico, eles estão buscando restos mortais, o odor. A medida que eles detectam, indicam ao bombeiro que tem o mau cheiro no local”, explicou a capitã do Corpo de Bombeiros, Gabriela Andrade, em entrevista à Gazeta Online.

Publicidade

Os cães têm um olfato muito mais aguçado do que o do ser humano. No Twitter, o perfil oficial do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais postou uma mensagem de homenagem aos animais.

Publicidade

“Nossos cães farejadores não apenas integram as equipes de resgate, eles fazem parte de nós mesmos”, afirmou. Neste domingo, o Corpo de Bombeiros de Minas informou que 14 cães farejadores trabalham na busca por desaparecidos. Há ainda 228 homens do Corpo de Bombeiros mineiro, 64 da Guarda Nacional, 104 bombeiros militares de outros estados e 58 voluntários, totalizando 454.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!