in

Após descumprir ordens médicas Bolsonaro sofre terrível ‘castigo’

Por ter feito uma reunião através de videoconferência, o presidente Jair Bolsonaro acabou sofrendo um terrível ‘castigo’ dado pelos médicos do hospital Albert Einstein.

Publicidade

A videoconferência foi feita com o ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Heleno Augusto, nesta última sexta-feira (01).

A conversa, que durou cerca de dez minutos, serviu para tratar de assuntos como Venezuela, a violência que está assolando o estado do Ceará, entre outros monitoramentos feitos diariamente. Segundo os assessores de Jair Bolsonaro, a recomendação dada pela equipe médica, é de que ele evite ao máximo falar, pois, pode acabar provocando o acumulo de gases na região do abdômen. Caso isso aconteça, o processo de cicatrização poderá ser atrapalhado.

Publicidade

Como medidas de prevenção, Bolsonaro tomou um “castigo” e não poderá assistir televisão. Nesta sexta-feira, por exemplo, ele acompanhou parte da eleição das mesas diretoras da Câmara e Senado. Após ver que Rodrigo Maia foi reeleito presidente da Câmara dos deputados, o político o parabenizou através de suas redes sociais, isso porque, ele seguiu os conselhos médicos e preferiu não ligar para Maia.

Publicidade

Na manhã deste sábado (02), Jair Bolsonaro passou por uma nova bateria de exames, acompanhado da primeira dama, Michelle, e o filho, Carlos, que passou a noite no hospital. O presidente segue realizando fisioterapias e exercícios necessários para sua melhora.

Publicidade

Por recomendação médica, Bolsonaro não poderá assistir seu time do coração. O Palmeiras joga na tarde deste sábado, 02, contra o Corinthians.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.