in

Cientistas dizem ter achado a ‘cura definitiva’ para o câncer e método impressiona: “será mais barato”

Thinkstock

Cientistas israelenses divulgaram na manhã desta quinta-feira (31) o que pode ser considerada a melhor notícia de todos os tempos.

Publicidade

Os profissionais que trabalham na empresa Accelerated Evolution Biotechnologies (AEBi), fundada no ano 2000, afirmam que conseguiram criar um composto que será capaz de curar definitivamente e em menos de um ano o câncer, uma das doenças que mais mata no mundo.

“Acreditamos que daqui a um ano teremos a cura completa para o câncer. Ela será eficaz desde o primeiro dia, durará algumas semanas e não terá efeitos colaterais sérios, além de ter um custo muito menor do que a maioria dos tratamentos existentes no mercado”, comenta o pesquisador Dan Aridor, diretor do conselho da AEBi, em entrevista para o jornal israelense The Jerusalem Post.

Publicidade

O tratamento foi batizado de MuTaTo (multi-target toxin, ou toxina de múltiplos alvos, em tradução livre) e é considerado um antibiótico que agirá contra o tumor. Baseado na tecnologia SoAP, que incorpora o DNA de certa proteína dentro de um bacteriófago (vírus que infecta bactérias), será exposta na superfície do micro-organismo “hospedeiro”. A partir daí, os pesquisadores usam as proteínas exibidas pelos bacteriófagos como forma de rastrear interações com outras proteínas, com material genético ou com pequenas moléculas.

Publicidade

O método revolucionário poderá ser capaz de atingir três alvos ou células cancerosas de uma só vez, diferente dos medicamentos utilizados hoje em dia, que são direcionados a um alvo específico e que pode sofrer mutações e metástase.

Publicidade

“Nós nos certificamos de que o tratamento não será afetado pelas mutações; as células cancerosas podem até sofrer mutações e ainda assim os receptores alvos acabarão sendo eliminados”, esclarece o pesquisador Ilan Morad, CEO da AEBi.

A novidade já está sendo testada em cobaias e em breve passará para os testes clínicos em pacientes com a doença.

Publicidade

Escrito por Anna Müller

Bastante ativa nas redes sociais, escrevo conteúdo sobre os mais diversos assuntos para a plataforma i7 Network.