in

4º dia de buscas: resgate deverá cortar ônibus para retirar corpos em Brumadinho

© REUTERS/Adriano Machado

Segundo informações o tenente Pedro Aihara, que é o porta-voz dos bombeiros, informou durante uma entrevista à GloboNews na manhã desta segunda-feira (28) que talvez será necessário cortar o ônibus que foi encontrado na lama para retirar as vítimas.

Publicidade

Até o momento, foi informado que não existe qualquer hipótese de que o ônibus seja removido do local. De acordo com o tenente, o veículo foi localizado próximo a uma pousada. Entretanto, o impacto da lama foi tão forte que a pousada ficou completamente destruída.

Há informações que apontam que haviam aproximadamente 35 pessoas na pousada no momento em que ela foi destruída.

Publicidade

Existem quatro equipes trabalhando nas buscas em Brumadinho. São 280 bombeiros que compõem as quatro equipes que trabalham arduamente neste quarto dia de buscas.

Publicidade

Ainda de acordo com o tenente, provavelmente o refeitório da Vale deve ter sido arrastado com a força da lama e, por esse motivo, pode ter ido parar a quilômetros de onde ele estava.

Publicidade

Equipe israelense ajuda nas buscas

De acordo com a reportagem da GloboNews, o tenente Aihara informou que não sabe dizer ao certo por quanto tempo a equipe enviada por Israel ficará auxiliando nos trabalhos.

No total, foram enviados 136 militares israelenses para Brumadinho. O tenente também informou que uma reunião para definir uma ação conjunta já está em andamento.

Aihara também explicou que os equipamentos utilizados pelos militares israelenses são dotados de uma tecnologia que é responsável por identificar sinais de celular de eventuais vítimas – mesmo que elas estejam embaixo da lama.

Ainda existem pontos em Brumadinho que continuam sem acesso. Uma das principais unidades para receber os feridos dessa tragédia é o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, capital mineira.

Publicidade
Publicidade
Publicidade