in

Michelle Bolsonaro vê algo inaceitável no Palácio da Alvorada e toma atitude

Reprodução/ Brasil no ato

Michelle Bolsonaro está a menos de um mês em Brasília e já tomou algumas medidas de mudanças nas residências oficiais da Presidência da República. Estima-se que mesmo sem nenhuma pessoa habitando esses locais, os gastos chegam a 430 mil reais por mês, no Palácio da Alvorada. Já na Granja do Torto, o gasto mensal é de 70 mil reais.

Publicidade

Ela notou que há gastos desnecessários nas residências oficiais, como piscinas aquecidas sem ninguém estar usando, cômodos com ar condicionado ligado sem ninguém estar no ambiente. Assim, ela solicitou que tudo isso fosse desligado. O ar condicionado e o aquecedor só serão ligados caso alguém vá usar.

Ela justifica que já viu muitas pessoas passarem por dificuldades financeiras e que ela sempre teve hábitos simples e que é perfeitamente possível aproveitar bons momentos com a família, sem gastos excessivos.

Publicidade

Ela relatou ao portal R7 que o que ela mais gosta é a sacada do quarto presidencial. Todas as manhãs ela contempla o sol e faz uma oração. A primeira dama ressaltou durante a entrevista que esse recurso é gratuito e que mais coisas assim deveriam ser aproveitadas.

Publicidade

Mulher de hábitos simples, Michelle conta que sente falta da sua vida de mãe e dona de casa no Rio de Janeiro. Ela relatou que gostava de fazer compras e se dedicar a família, cuidando, principalmente das filhas.

Publicidade

Ela também afirmou que sua prioridade são as filhas, e que só vai acompanhar o presidente em viagens ao exterior se isso não for atrapalhar a rotina com elas. Com mais essa atitude, muitos especulam que ela ganhe ainda mais popularidade entre os brasileiros.

Publicidade
Destaque: Mulher quase é presa por emagrecer demais! Confira
Publicidade
Publicidade

Escrito por Carolina Mello

Amante das artes, leitura e escrita, resolvi fazer de um hobby uma profissão.