in

Globo teria insinuado que Jair Bolsonaro pode ser o ‘anticristo’ e alerta evangélicos

Adriano Machado/Ruters

As eleições presidenciais de 2018 foram marcadas pela militância dividida entre os que amavam Jair Bolsonaro e os que odiavam. Inclusive, o tema ganhou as redes sociais no país e internautas protagonizaram discussões acaloradas. Muita gente brinca que teve famílias divididas e até mesmo amizades desfeitas por causa da política.

Publicidade

Jair Bolsonaro venceu o candidato do Partido dos Trabalhadores, Fernando Haddad, nas urnas no segundo turno. Ele teve 55% dos votos válidos e desde então a emissora carioca resolveu criar uma campanha tentando desmerecer a eleição conquistada por Bolsonaro.

A Rede Globo vem usando vários de seus veículos de comunicação para publicar artigos que desaprovam o uso das redes sociais, ou até mesmo, estão tentando atribuir a essas redes, estímulos a doenças graves, como é o caso da depressão e até mesmo o ato de tirar a própria vida.

Publicidade

Recentemente, o portal de notícias G1 fez uma publicação onde mostra uma entrevista com Jaron Lanier. Ele é um dos primeiros das redes sociais que lançou o livro “Dez argumentos para você deletar agora suas redes sociais”.

Publicidade

Os leitores teriam identificado um padrão estratégico por detrás dos artigos publicados pelo site. O objetivo seria tentar fazer com que as pessoas fiquem estimuladas a deixarem de lado as suas redes sociais.

Publicidade

Na última quarta-feira (09), uma das pautas do portal foi sobre um discurso de um líder religioso russo. O religioso teria ressaltado o fato de que o ‘anticristo’ provavelmente poderia surgir das redes sociais.

No entanto, a fala do líder religioso da Rússia faz referência aos que controlam as redes sociais e a tecnologia. Como exemplo os computadores e os smartphones.

O fato é que esse tipo de pauta demonstra fazer parte de uma teia muito maior. Os internautas já teriam percebido que tudo se trata de um jogo ardiloso da emissora carioca, que vem usando as suas armas contra o atual presidente eleito.

Publicidade
Publicidade
Publicidade