in

Luto na TV: amada apresentadora perde luta contra doença

Foto/Montagem: Getty Images/Fernando Borges

O último ano foi difícil para muitas celebridades brasileiras, que passaram por momentos difíceis. Uma das grandes apresentadoras que dividiu conosco seus problemas foi Ana Furtado. Contratada da TV Globo, Ana contou que estava com câncer e emocionou milhares de pessoas. Recentemente, ela revelou estar curada e tenta seguir com  sua vida e carreira. 

Publicidade

Outra apresentadora não teve a mesma sorte. Muito amada nos Estados Unidos, a apresentadora Bray Payton faleceu nesta sexta-feira, 4 de janeiro. Ela ficou conhecida por demonizar o uso de vacinas e até pedir que seus telespectadores não participassem das campanhas de vacinação do governo norte-americano. 

Bray Payton trabalhou em grandes emissoras de TV, como a Fox News. Ela acabou adquirindo o vírus H1N1, que aqui no Brasil chegou a receber o nome de “gripe suína” – apesar de mais tarde se descobrir que o vírus não tinha qualquer relação com os porcos. 

Publicidade

O vírus H1N1  foi agravado por um quadro de meningite. Editora da revista digital “The Federalist”, de viés conservador, Bre (alcunha que adotava nas redes sociais) chegou a descrever a vacinação como “o demônio” em sua conta no Twitter em 2011 durante campanha estadual que promovia a imunização contra a coqueluche.

Publicidade

Paradoxalmente, ela morreu de duas doenças para as quais há vacinação. Sua morte causou comoção no país, onde Bray era considerada uma estrela em ascensão por suas opiniões políticas que ressoavam principalmente entre grupos conservadores.

Publicidade

A morte dela foi um dos temas mais comentados das rede sociais. Muitos fãs lamentaram a perda e  nome da apresentadora chegou a bombar no Twitter. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.