in

Vídeo assustador é descoberto pelo síndico de um prédio em Goias após pane nas câmeras

G1

Um caso está chamando a atenção dos moradores de um prédio em Goiás.  Um dos equipamentos apresentou defeito e, como de costume, o sindico notificou a empresa responsável, que solucionou o caso e enviou as imagens das câmaras de segurança.

Publicidade

Para espanto do sindico e demais funcionários, as imagens enviadas pela empresa causaram bastante estranheza e pânico.

Publicidade

Publicidade

“Um equipamento nosso foi danificado, um ‘shaft’, uma porta de onde ficam os registros, isso dentro de um bloco, na área comum. A gente solicitou as imagens para a empresa que fornece para a gente e, dois dias depois, a gente viu estas imagens da mulher sendo agredida dentro do elevador e ficamos muito assustados. No dia da agressão, alguns vizinhos ouviram a discussão, mas ninguém tinha visto nada. Os dois são novos aqui” , contou o síndico.

Publicidade

O condomínio está localizado no Parque das Cachoeiras, em Valparaíso. O casal mora no prédio há menos de três meses, segundo reportagem da TV Anhanguera. “A gente só descobriu por causa deste problema”, comentou o síndico.

Na filmagem dá para ver claramente tudo que aconteceu dentro do elevador. Um rapaz aparece segurando uma lata de bebida, depois uma mulher entra e ele avança nela, segurando pelo cabelo e a jogando contra a parede do elevador. O homem ainda desfere vários socos contra a moça que tenta se defender, sem sucesso.

A delegada Isis Leal , responsável pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher , está averiguando o caso. A delegada informou que a vitima não prestou queixa, mas como a polícia tem acesso ao vídeos o caso seguirá sendo analisado.

“É previsto em lei, que em caso de lesão corporal contra a mulher trata-se de um delito de ação penal pública incondicionada. Ou seja, a polícia tem autonomia para investigar o caso assim que toma conhecimento, sem que seja necessária a notificação da vítima por meio do registro fato”, informou delegada.

Publicidade
Publicidade