in

Criança de três anos morre engasgada ao comer doze uvas em ritual de Ano Novo

Divulgação/Lanetanoticias

À meia-noite, do último dia do ano, é anunciando a chegada do Ano Novo, data em que costumeiramente são realizados alguns tipos de rituais, em alguns países realizam o ritual de comer 12 uvas. Segundo que essa crença é para que os próximos meses sejam cheios de sorte e prosperidade.

Publicidade

Porém, esse ritual realizado por crianças muito pequenas, pode ser perigoso, como foi o caso de uma família de pais equatorianos que residem na Espanha. O menino de três anos morreu durante a madrugada de 1º de janeiro, quando engasgou com uma uva.

A emergência foi acionada para socorrer uma criança em uma casa localizada no bairro de El Natahoyo, localizado no município de Gijón, Astúrias. A criança foi levada às presas para um hospital mais próximo.

Publicidade

Porém, devidos às gravidades dos ferimentos ela morreu antes mesmo de chegar ao hospital.
A Sociedade Espanhola de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço informou em seu site sobre os perigos que podem ocorrer nas comemorações do Natal e Ano Novo, além de refeições e reuniões familiares. 

Publicidade

São as datas em que ocorre mais asfixia, pois comem certos alimentos que, durante o resto do ano, não costumam ser comidos. Os mais suscetíveis a sofrer uma crise de sufocação são os idosos e, sobretudo, as crianças, por sua tendência a levar à boca qualquer objeto ou alimento que chame sua atenção e porque suas vias aéreas e o trato digestivo não estão totalmente desenvolvidos “. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, a aspiração de corpos estranhos ocupa o quarto lugar em acidentes infantis.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Francisco Nunes

Barbeiro profissional.