in

Malafaia faz declaração polêmica sobre relação de Bolsonaro e povo evangélico

O pastor presidente da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia declarou no último domingo que o apoio do povo evangélico ao presidente eleito Jair Bolsonaro ocorreu unicamente por conta do seu apoio dado para Israel.

Publicidade

Como promessa de campanha, Bolsonaro prometeu que, como reconhecimento de que a cidade santa é a capital do Estado de Israel, irá transferir a embaixada brasileira da cidade Tel-Aviv para Jerusalém.  

Na última sexta-feira ocorreu a primeira visita de um chefe israelense ao Brasil, Binyamin Netanyahu, para tratar do assunto. O pastor Silas Malafaia declarou que a cidade de Jerusalém é a eterna e indivisível capital de Israel.

Publicidade

O pastor chegou a alegar que, caso Jair Bolsonaro não tivesse dado o seu apoio a Israel, provavelmente o povo evangélico não teria o teria apoiado. 

Publicidade

Crivella participa do encontro

Publicidade

Marcelo Crivella (PRB), prefeito do Rio de Janeiro, abriu o encontro com o chefe de governo israelense declarando que não tinha palavras para descrever tudo o que Israel representava para o povo cristão e que orava todos os dias por ele.

Orani Tempesta, cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro, também esteve presente. Netanyahu, em seu discurso, ressaltou que o único país no Oriente que é seguro para os cristãos é Israel. Esse evento foi um marco histórico na história do Brasil, pois essa é a primeira vez que um primeiro-ministro israelense coloca os pés em nosso país. Segundo informações, ele ficará para a posse de Bolsonaro, que acontecerá na próxima terça-feira.

Publicidade

Escrito por Tatiane Braz

Estudante, escritora e apaixonada pela verdade, tenho como meta levar a notícia de forma clara e real. Amo ler e percebo a cada dia que um mundo melhor se faz quando o conhecimento que adquirimos é colocado em prática.