in

Vasco com ‘medo de perder’? Veja o que Castan falou sobre o assunto

Carlos Gregório Jr./Vasco.com.br

O Vasco está em uma longa batalha contra o Z4 na tabela do Campeonato Brasileiro. Com uma luta constante por bons resultados, o fato é que o clube não consegue deslanchar e respirar aliviado, pois apenas teve uma vitória nos últimos cinco jogos (além de três empates e uma derrota). Com esse panorama, o Vasco tem tido “medo” de perder.

Publicidade

Essa é a forma como o experiente zagueiro, Leandro Castan, de 31 anos, classificou a atual fase do Vasco. O atleta viveu uma situação parecida na queda do Atlético-MG, em 2005, e sabe como bem como é lutar – e perder – durante o Campeonato Brasileiro. Então, esse foi um dos assuntos abordados em uma entrevista coletiva nesta última segunda-feira (22), no CT do Almirante, depois da derrota por 2 a 1 para o Sport, fora de casa.

Em frente aos jornalistas, Castan opinou que seus companheiros têm sentido a pressão de livrar o Vasco da Série B. O clube tem apenas 34 pontos e está em 14º lugar. “A gente acaba ficando com medo de perder, de arriscar. Sabe que às vezes alguns jogadores sentem mesmo vestir uma camisa dessa pesada. Talvez os mais experientes tenham de passar tranquilidade para os outros”, destacou o zagueiro.

Publicidade

Apesar de não esconder o “medo”, Castan também não esconde sua responsabilidade com a equipe e a torcida. “Eu sei da minha responsabilidade no clube e também assumo. Não está dando certo nesses jogos. Tenho procurado falar para tirar esse peso das costas, jogar com mais tranquilidade. Nosso time tem qualidade”, disse o jogador.

Publicidade

No balanço das atuações do Vasco, fora de casa, o time tem sete empates e oito derrotas, só 15% de aproveitamento. Diante desse cenário, Castan não consegue avaliar um motivo para a irregularidade:
Se soubesse o motivo, não estaríamos assim. Temos de trabalhar. O trabalho do Valentim é bom, temos de aproveitar”.

Publicidade

Por fim, o zagueiro opina sobre como lidar com essa fase no Vasco: “Nesse momento, quanto menos falar é melhor. Temos que trabalhar. Ninguém está satisfeito. Depois do jogo contra o Cruzeiro, não conseguimos o mesmo desempenho. Pensávamos que seria o jogo para dar uma alavancada”.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Mayra Michel

Jornalista por formação e vocação. Apaixonada pelos desafios da escrita e pelo aprendizado diário do Português. Na caminhada da Comunicação desde 2004, ainda tem muito o que viver nessa profissão que "quem conhece, não esquece jamais" (sim, sou mineira!). Fique à vontade para falar comigo: mayramichel@gmail.com