in

Morre Gil Gomes, ex-repórter policial, aos 78 anos

Gil Gomes morreu na manhã desta terça-feira (16) em São Paulo. O ex-repórter policial tinha 78 anos e foi hospitalizado após perder a consciência nesta segunda-feira (15). Com uma situação de saúde bastante complicada, Gil Gomes já havia sido internado algumas vezes nos últimos anos.

Publicidade

O jornalista apareceu recentemente no programa Domingo Show, da Record, onde falou sobre a doença mal de Parkinson que sofria desde 2005. Em uma declaração em 2016, ele revelou que sofreu por estar longe da TV.

Fora da TV

“Tanta coisa que vivi, senti, chorei. Sou chorão e quando choro eu me revolto. Passei os últimos seis anos sentado em uma poltrona, esperando a morte, mas agora voltei e estou feliz”, disse ao Sensacional, da RedeTV. 

Publicidade

Na época, ele também relembrou da carreira no jornalismo policial e revelou que chegou a ser preso cerca de 30 vezes durante a regime militar.

Publicidade

O jornalista deixou quatro netos.
Casado pela segunda vez, ele vivia com Eliana Izzo, com quem teve duas filhas — Nathalie e Flávia. O primeiro casamento com Ana Vitória Vieira Monteiro durou 14 anos, dessa relação, Gil Gomes teve três filhos: Guilherme, que perdeu a vida vítima de hepatite C, Daniel e Vilma. 

Publicidade

Carreira de GIl Gomes

O ex-repórter iniciou sua carreira na Rádio Marconi, na década de 1960,. Entre os anos 1991 e 1997, Gil Gomes conquistou o público ao integrar o time de repórteres do Aqui Agora, do SBT.

Narrador de crimes, o jornalista ficou conhecido pela linguagem popular e dramática ao contar as histórias. Na TV, as reportagens de Gil Gomes eram marcadas pelo característico gestos com a mão.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Ariane

Formada em pedagogia em 2011, atuo como redatora desde 2015. Produzo conteúdo sobre o que sou fã. Séries, músicas e tudo que envolve o mundo pop.