in

Mãe gera polêmica ao tatuar número de telefone no braço de menino com problemas mentais

Mega curioso

A polícia de Wenzhou, que fica perto de Pequim, na China, foi informada de que havia um adolescente que parecia estar desorientado e caminhava sozinho em uma rodovia. Os policiais se deslocaram até o local e acharam o rapazinho e logo eles notaram que ele realmente tinha algum tipo de problema e por isso não conseguia responder as informações básicas, como nome e endereço.

Publicidade

Ao fazerem uma revista no garoto em busca de algum documento que pudesse ajudar na identificação, os policiais encontraram duas sequências de números tatuadas em seu braço uma delas estava riscada. Os policiais imaginaram então se tratar de um número telefônico, eles resolveram ligar para conferir e foram atendidos pela mãe do menino, que estava muito desesperada por notícias.

Os policiais foram ao encontro da mãe do rapaz, ela não tinha nenhum tipo de problema mental, estava em perfeito juízo e tinha condições de cuidar do jovem, mas eles ficaram intrigados com a decisão dela de tatuar o número telefônico no braço do filho.

Publicidade

Ela respondeu que era justamente para casos como aquele em que o menino saísse de casa e sumisse, mas os policiais disseram que o método não era muito eficiente porque toda vez que ela mudasse de número, seria preciso atualizar a tatuagem mais uma vez e o menino seria exposto a mais uma sessão de dor para fazer a tatuagem, algo que chamou a atenção de muitos chineses e a mãe recebeu muitas críticas.

Publicidade

As autoridades falaram sobre a utilização de braceletes eficientes e seguros de difícil remoção que poderiam ser usados no lugar da tatuagem. E orientaram que é preciso criar um registro com as digitais das pessoas com deficiência para que as autoridades cheguem a seus parentes através dessa identificação. A tatuagem foi alvo de muitas criticas de toda a população.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Cláudia

Claudinha