in

Recém-nascido é achado dentro de sacola e polícia faz triste descoberta sobre a mãe

bebemamae

Publicidade

Uma criança foi encontrada dentro de uma sacola plástica. O fato aconteceu no município de Lapu-Lapu, nas Filipinas. O recém-nascido foi achado dentro de uma sacola, que estava dentro de uma mochila pendurada em uma cerca. O caso aconteceu na última segunda-feira (24). Pessoas que transitavam pelo local perceberam a presença do bebê pendurado na cerca.

Ele foi levado para o hospital local por uma ambulância. A polícia está investigando o caso. Dentro da mochila também havia um uniforme, uma blusa e calça que estavam sujos de sangue. Ficou constatado que o uniforme era de uma escola pública da região. O tipo de uniforme encontrado é usado por alunas com idades entre 12 e 16 anos.

Publicidade

Por esse motivo, a polícia trabalha com a hipótese de que a mãe do bebê tenha essa idade. Uma das pessoas que localizou a criança, Rheene Lee, contou sobre o lamentável fato durante uma entrevista ao jornal britânico Daily Mail. “No começo nós não sabíamos se o bebê estava vivo ou morto. Nós não sabíamos o que fazer, então alguém sugeriu chamar uma ambulância. Este menino teve muita sorte de ser encontrado, porque o lixeiro estava prestes a colocar a mochila no caminhão de lixo”, contou Rheene.

Publicidade

A mulher ainda disse que torce para o bebê encontrar uma família. Ela ainda ressaltou que sente pena da mãe da criança, pois tudo indica que se trata de uma adolescente e provavelmente precisa de ajuda.

Publicidade

O recém-nascido precisou ficar hospitalizado, mas o estado de saúde era estável. Uma das enfermeiras contou que várias pessoas ficaram sensibilizadas com a história e foram se candidatar para adotar o bebê. A polícia continua com as investigações.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.