in

Filho de Bolsonaro será denunciado na câmara do Rio por apologia à tortura em foto

Veja

O filho do candidato à presidência da república Jair Bolsonaro, será denunciado após uma publicação polêmica em seu Stories, simulando uma tortura.

Publicidade

No post polêmico, um homem aparece coberto por um saco plástico e sangrando muito, além de estar com as mãos amarradas e a frase #EleNão, na qual vem sendo utilizada constantemente por mulheres que estão se manifestando contra a candidatura de seu pai.  

Carlos Bolsonaro, foi mais além da foto, além de marcar o perfil o perfil @direitapvh, o vereador ainda escreveu a seguinte legenda: “Sobre pais que choram no banheiro”. Essa expressão é popularmente usada para fazer uma alusão aos pais que se envergonham de ter filhos homossexuais.  

Publicidade

A publicação feita pelo vereador acabou gerando uma grande revolta nas redes sociais. Agora, após toda a repercussão em torno do polêmico, o vereador será indiciado pela oposição na Comissão de Ética da Câmara do Rio sob acusação de apologia à tortura.   

Publicidade

Carlos Bolsonaro até tentou contornar a situação, dizendo que a publicação é utilizada por Ronaldo Creative, um perfil que utiliza a prática da tortura como forma de protesto e vem participando da campanha #EleNão. Em relação a expressão citada na legenda, o filho de Jair disse que ela se referia a vergonha que os pais sentem de ter um filho que ficam fazendo esses tipos de postagens.  

Publicidade

David Miranda, vereador pelo partido do PSOL no Rio de Janeiro, foi quem anunciou que denunciará o filho de Bolsonaro. O político que é ativista LGBTQ+, afirmou que a publicação está fazendo apologia a tortura e a homofobia. Carlos também recebeu críticas de outro candidato a presidência da república, Ciro Gomes, que pediu às autoridades que tomem alguma providência.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.