Australiana que quase morreu corta dieta restritiva, come mais e atinge corpo definido

PUBLICIDADE

Sophia Allen, uma australiana de 29 anos, provou com imagens de antes e depois que nem sempre é necessária uma dieta com restrições alimentares ajuda uma pessoa a ter um corpo perfeito, tal qual se deseja. Para você ter uma noção de sua nova rotina alimentar, ela consumia cerca de 1450 calorias e tinha em torno de 20% de gordura corporal, agora ela está ingerindo 1900 calorias em média e tem somente 15% de índice de gordura corpórea.

PUBLICIDADE

Para ela uma dieta restritiva sem recomendação médica, para emagrecer ou ter um corpo definido, não gera as calorias necessárias para que os músculos cresçam, além de não suprir as necessidades diárias de nutrientes, sais minerais e proteínas que o organismo precisa. Sendo assim é preciso mudar hábitos com o apoio de profissionais.

É recomendável ter sempre uma dieta equilibrada pensando o quanto de calorias devem ser ingeridas durante todo o dia. Por exemplo, se uma pessoa vai treinar corridas, ela vai gastar mais energias, sendo assim precisa ingerir mais calorias. Já as pessoas que são sedentárias e não se exercitam no dia, deverá diminuir a quantidade de calorias que ela vai ingerir.

Apesar de ela divulgar suas dicas e publicar vídeos, como o que está abaixo, Sophie afirma que ninguém deve se inspirar em seu treino, pois cada um deve ser pensado individualmente, levando em consideração as características individuais, necessidades físicas e objetivos de cada um.

PUBLICIDADE

A atleta, que quase morreu em um cirurgia, disse que os profissionais que acompanham os treinos devem ser sempre informados sobre as rotinas do indivíduo: frequência semanal de treinos, tempo disponível para treinar, históricos de treinos, lesões, doenças cardiovasculares, doenças na família e se teve obesidade na infância ou adolescência.