in

Desembargador que tentou soltar Lula teria sido convidado para posse de Dias Toffoli no STF

O ministro José Antonio Dias Toffoli, de 50 anos, tomou posse como presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) na quinta-feira (15) e dois que teria sido seus convidados para o evento chamaram a atenção.

Publicidade

Segundo o portal de notícias O Antagonista, Toffoli convidou o desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) Rogério Fraveto, que ficou conhecido nacionalmente quando tentou soltar o ex-presidente Lula em um domingo em que estava de plantão no TRF-4. Fraveto foi assessor especial de Dias Toffoli.

Além dele, também teria sido convidado de acordo com o site citado, o advogado Antônio Kakay, que atua na defesa do ex-chefe da Casa Civil no governo Lula, José Dirceu. Kakay já pediu liminar pró-Lula no STF.

Publicidade

Entre os presentes à solenidade estavam o presidente da República, Michel Temer (MDB), o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, ministros do STF, ministros aposentados da Corte e ministros de tribunais superiores.

Publicidade

Governadores, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e a família de Dias Toffoli também acompanharam a posse do novo presidente do STF, que presidirá também o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão responsável pela administração da Justiça no país.

Publicidade

Toffoli chegou ao STF em 2009, indicado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Entre suas bandeiras, o ministro defende a prisão em terceira instância e deve pautar o tema no primeiro semestre do ano que vem.

A chegada de Dias Toffoli à presidência do Poder Judiciário pelos próximos dois anos, substituindo a ministra Cármen Lúcia, preocupa defensores da Lava-Jato, que temem que haja um desmonte na operação que tem colocado políticos corruptos na cadeia.

Publicidade