in

Cena de Laureta fazendo oferenda em Segundo Sol desperta ira de líderes da Umbanda e Globo se pronuncia

Desde que entrou no ar a novela das nove Segundo Sol não para de causar polêmicas. Desta vez, líderes da Umbanda se mostraram indignados com o enredo de João Emanuel Carneiro.

Publicidade

A revolta toda seria por conta de uma cena exibida na última segunda-feira (10), em que Laureta, personagem vivida por Adriana Esteves apareceu fazendo um ritual duvidoso.

Na cena em questão, a cafetina acende velas e faz uma oferenda pedindo aos orixás que lhe ajude a continuar com suas maldades. Claro que isso, só faz aumentar a ira do público que assiste e que vê a religião com maus olhos.

Publicidade

As lideranças alegaram que a novela não exibe o que de fato representa a Umbanda. O cientista da religião Alexandre Cumino, sacerdote umbandista e autor dos livros Umbanda Não É Macumba e Exu Não É Diabo, explicou ao portal Notícias da TV que esse tipo de cena não tem nada a acrescentar, só serve para ofender.

Publicidade

Segundo continuou explicando Alexandre, esse tipo de situação só serve para aumentar ainda mais a intolerância que existe contra a religião. Mesmo não concordando com a cena, o cientista fez questão de ressaltar que não está criticando a emissora, que sempre mostra reportagens falando sobre a cultura, e os ataques que a religião sofre.

Publicidade

A Globo por sua vez alegou que a cena não foi feita baseada na religião. Em nota, a emissora explica que Laureta pediu proteção não só aos orixás, mas aos espíritos e astros. Além disso, ao término de cada capítulo mostra-se que as novelas são obras de ficção. Para concluir, eles ressaltam que a personagem é vilã, portanto, é dona de várias atitudes reprováveis que só fazem sentindo na ficção.

Publicidade
Publicidade
Publicidade