in

Bolsonaro cresce muito em primeira pesquisa após atentado

O candidato à presidência da República Jair Messias Bolsonaro é um dos políticos que causam maiores polêmicas no momento, e recentemente foi esfaqueado durante um ato de campanha em Juiz de Fora, em Minas Gerais, quando estava de "cavalinho" em cima de um de seus seguranças e foi gravemente atingido por uma faca de um opositor.

Publicidade

Agora internado na UTI, se recuperando e fora dos debates presidenciais, o candidato à Presidência somente vai voltar à campanha no dia 7 de outubro, data de votação do primeiro turno.

Bolsonaro cresceu muito no primeiro levantamento feito após o atentado sofrido. Isso é o que está mostrando o mais recente levantamento FSB/BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira, 10/09/2018, e registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-01522/2018. A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 9 de setembro, entrevistando 2000 eleitores e considerando uma margem de erro de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Publicidade

A pesquisa mostra que Bolsonaro, no cenário de intenção de votos estimulada, considerando Fernando Haddad como candidato do PT (Partido dos Trabalhadores, o deputado subiu de 26% para 30%, liderando isoladamente o levantamento, já o segundo colocado é o Ciro Gomes, que ultrapassa Marina Silva e cresce suas chances de um eventual segundo turno, com 12% das intenções de votos.

Publicidade

Marina vem caindo muito nas pesquisas, neste levantamento já apresentou uma queda de 11% para 8%, já na de duas semanas atrás a ex-senadora teve 15%, o que mostra uma grande queda da candidata da REDE. Geraldo Alckmin conseguiu manter os seus 8% de intenções de votos e Haddad também alcançou a marca de 8%.

Publicidade

Bolsonaro, entretanto aparece com uma rejeição de 40%, anteriormente apresentava 35%, ou seja, sua rejeição cresceu um pouco após o atentado, mas as intenções de votos cresceram mais.

Publicidade
Publicidade
Publicidade