in

Apresentadora da Record TV é demitida após dizer que voltaria a trabalhar na Globo

De acordo com a coluna Notícias da TV, do UOL, em reportagem assinada por Gabriel Souza e Gabriel Perline, a apresentadora Patrícia Abreu, do telejornal BA Record, exibido diariamente pela TV Itapoan, filiada a Record TV na Bahia, teria sido demitida da emissora por declarar que voltaria a trabalhar na concorrente.

Publicidade

Patrícia trabalhou na emissora por um ano e um mês e sua demissão aconteceu após ela declarar, em resposta a um seguidor na internet, que voltaria a trabalhar na TV Globo. Antes de apresentar o famoso telejornal da Record, Patrícia apresentou o Globo Esporte da Bahia por treze anos.

O grande estopim da declaração foi quando ela publicou em uma rede social uma foto em que se comemorava os quarenta anos do programa esportivo da TV Globo, ocasião em que salientou que sente saudades dos anos em que esteve à frente do folhetim diário sobre o esporte do Brasil e do mundo.

Publicidade

Segundo a coluna Notícia da TV, do UOL, alguém tirou um print da publicação de Patrícia e de sua resposta ao seguidor, sobre a vontade de voltar para o antigo trabalho, e divulgou em grupos do WhatsApp. Em pouco tempo a notícia repercutiu não só entre os funcionários da Itapoan, como também entre os meios de comunicação da Bahia.

Publicidade

O Notícias da TV ainda afirma que a direção da emissora viu a declaração de Patrícia como uma clara demonstração de desprezo com seu atual trabalho e que teria passado a “fiscalizá-la” nas redes sociais para ver suas novas publicações. No decorrer do suposto monitoramento das publicações da moça, o alto escalação da emissora teria notado que Patrícia curtia as publicações de funcionários de canais concorrentes, incluindo Jessica Senra, que trabalhou na Itapoan até março de 2018 e hoje se encontra em outra emissora.

Publicidade

No dia 31 de agosto, Patrícia entraria de férias, mas a direção da emissora decidiu avisá-la que ela não pertencia mais ao quadro de funcionários da filiada da Record TV.

As duas versões dos fatos

Quando procurada pela imprensa, a assessoria de imprensa da TV Itapoan declarou que a demissão de Patrícia não foi motivada pelas razões levantadas pela mídia local, mas sim por questões editoriais, sem entrar em detalhes sobre o que isso significaria.

Já Patrícia, ao ser procurada, declarou que ficou chocada com o aviso de sua demissão e que nem ao menos pôde anunciar ao público que a acompanhava na TV que iria entrar de férias. Segundo ela, quando apresentava seu último programa, a direção avisou em seu ponto que não era para se despedir ou citar quando retornaria de férias, de forma que ela apenas desejou um bom fim de semana ao público, como se estivesse de volta na segunda-feira seguinte. Ela ainda afirmou que encontrou Fabio Turcilho, diretor-geral da TV Itapoan, por acaso em um shopping e que ao tentar falar com ele, foi ignorada.

Publicidade
Publicidade
Publicidade