in

Saiba quem tentou matar Bolsonaro: suspeito era militante do PSOL e pedia fim de políticos

Nesta quinta-feira, 6 de setembro, o candidato Jair Bolsonaro foi esfaqueado durante um ato de campanha. O atentado aconteceu em Minas Gerais. Segundo a PM de Juiz de Fora, o suspeito de esfaquear o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) é Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos.

Publicidade

Conheça suposto militante que tentou matar Bolsonaro

O filho de Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro enviou um áudio a militantes do PSL logo após o atentado ao pai. “Graças a Deus ele está bem”, diz o deputado no áudio. “Está tudo bem com ele, ele está em Juiz de Fora, foi medicado lá. Foi só susto. Mas quero pedir que intensifiquem as orações por nós”, ele diz.  Em sua rede social, Adélio Bispo divulgava várias fotos vestindo a blusa do PSOL. Em alguns comentários e fotos, Adélio chamava políticos de inúteis. Ele também divulgava várias fotos em atos do PSOL, solicitando que Lula ficasse livre. De acordo com um dos filhos de Bolsonaro, o deputado estadual Flavio Bolsonaro, o ferimento foi superficial e o candidato passa bem. Em entrevista à GloboNews, ele afirmou que o pai levou seis pontos. A TV Globo apurou, no entanto, que Bolsonaro foi levado para a sala de cirurgia e será operado. Há suspeita de lesão no fígado e na alça intestinal.

Líder nas pesquisas de intenção de votos, Bolsonaro era carregado pelas ruas da cidade mineira por seus apoiadores quando fez uma expressão de dor. Vídeos que circulam pela internet mostram uma pessoa se aproximando do candidato e acertando sua barriga. Pelos vídeos, não é possível identificar de forma precisa o que foi utilizado pelo agressor.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade