in

Mulher recebe R$ 2 mil para dar prazer a garoto em sua primeira vez e acaba expulsa do país

A adolescência é sempre um período de grande pressão para os garotos na área íntima. Muitos são pressionados a perder a virgindade cedo e nem sempre isso é fácil. Especialistas, como psicólogos, afirmam que essa pressão é prejudicial.

Publicidade

Nos Estados Unidos, uma mulher de 28 anos, chamada Sarah Louise McGill foi deportada para o seu país de origem, a Escócia, depois de receber 480 dólares – equivalente a R$ 2 mil – para tirar a virgindade de um garoto de 14 anos, cuja identidade, por questões legais, não foi divulgada.

De acordo com o garoto, ele entrou em contato com Sarah depois de encontrá-la em um site. Ela atendia sob o nome de Sophia Belle. O encontro foi combinado para acontecer no hotel da rede Marriott, em Orlando.

Publicidade

A sentença de Sarah saiu na última quarta-feira (29). A hipnoteraputa e garota de programa estava presa desde abril. Ela corria o risco de ser condenada a 15 anos de prisão, mas um juiz optou por outra pena: a imediata deportação para a Escócia, de acordo com reportagem do Mirror.

Publicidade

Sarah alegou, no tribunal, que desconhecia o fato de o garoto ser menor de idade. O jovem afirmou à polícia que sofria grande pressão para perder a virgindade. Ele contou também que sentiu culpado por ter mantido relação com Sarah.

Publicidade

O encontro de Sarah e o adolescente de 14 anos foi denunciado às autoridades. Agentes foram ao hotel onde eles se encontraram, mas quando chegaram lá Sarah Louise atendia um outro cliente, maior de idade, no mesmo quarto em que esteve com o garoto menor de idade.

Publicidade
Publicidade
Publicidade