in

Sério problema pós parto afetou Thais Fersosa, Sandy e muitas mães; mas poucas sabem disso

Ter um filho é considerado um grande presente para a maioria das mulheres. Contudo, um bebê não é sempre uma prioridade, pois o principal foco tem sido carreira profissional e uma estabilidade financeira. Mas, um dia chega o momento de ser mãe e muitas famosas já revelaram o desejo de ter uma família grande – ou pelo menos um filhote.

Publicidade

Uma dessas celebridades, que sempre expressou o desejo de ter um bebê, é a apresentadora da Record, Sabrina Sato. A japa finalmente conseguiu realizar o sonho de ser mãe. A estrela da emissora de Edir Macedo está esperando o seu primeiro bebê, que aliás é uma menininha. Ela está no sexto mês de gestação e ostenta orgulhosa a linda barriguinha.

Sabrina não está sozinha, e tem uma extensa lista de mamães corujas no meio das celebridades. Uma delas é a filha do cantor sertanejo Xororó, a Sandy. Ela é mãe do pequeno Theo, de apenas quatro aninhos. Outra mamãe que também faz sucesso nas redes sociais com os seus pimpolhos é a atriz Thais Fersoza. Ela teve o primogênito Teodoro e a caçula Melinda.

Publicidade

Porém, nem tudo são flores na maternidade, e algumas mães enfrentam problemas após o nascimento das crianças. Um deles é a diástase abdominal, que aconteceu com as famosas Thais Fersoza e Sandy. A diástase é comum em mulheres que acabaram de dar à luz. A cada quatro mulheres, uma é acometida com o problema.

Publicidade

O corpo passa por uma grande transformação durante o período gestacional. Uma delas é que os músculos precisam ficar mais elásticos para que o bebê se acomode à medida que se desenvolve dentro da barriga. Os músculos paralelos tendem a estender na gravidez. Assim que a criança nasce, o corpo tende a voltar ao estado anterior, mas com essas mulheres essa 'volta ao lugar' não acontece de maneira natural.

Publicidade

Na maioria dos casos, o diagnóstico da diástase abdominal acontece após o parto. O médico pode até desconfiar, mas somente consegue comprovar o problema depois que o bebê nasce. Exercícios e fisioterapia são indicados para prevenir ou mesmo tratar a diástase. Casos mais sérios podem precisar de uma intervenção cirúrgica.

Publicidade
Publicidade