in

CRIMINOSO? Presidente do Corinthians se torna réu e pode ser preso

O presidente Andrés Sanchez, do Corinthians, divide muitas opiniões dentro da torcida corintiana, pois o mesmo criou uma dívida muito grande ao Timão, por conta da construção da Arena de Itaquera, além também de ser suspeito de ter cometido alguns atos ilícitos.

Publicidade

Além de ser presidente do Timão, Andrés também é deputado federal e empresário, dono da empresa Orion Embalagens, no entanto, o crime que o presidente é acusado envolve justamente a empresa em que ele tem alguns sócios.

Andrés se tornou réu na Justiça Federal por supostamente ter cometido um crime tributário, escondendo ações de sua empresa e sonegando impostos, causando cerca de R$ 8,5 milhões de prejuízo aos cofres públicos, por este motivo, corre risco de ser penalizado e até mesmo, preso.

Publicidade

O processo correrá na 8° Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo, mas Andrés já resolveu se pronunciar sobre o assunto e se defender, afirmando que não cometeu nenhum crime e seus sócios José Sanches, Isabel Sanches Oller e Itaiara Pasotti, citados no processos são seus primos.

Publicidade

O processo também acusa Andrés de ter usado 'laranjas' na fundação de sua empresa, com isso ficaria mais fácil de sonegar certos tributos que são pagos aos cofres públicos.

Publicidade

O processo mancha um pouco o nome do Corinthians, pois não é viável para o clube ter o nome de seu presidente envolvido em um processo. Por este motivo, a oposição também pode começar uma pequena crise interna para tentar um Impeachment do presidente Andrés Sanchez.

Entretanto, não há nada comprovado contra o presidente do Corinthians e o processo ainda correrá na Justiça Federal, mas fato é que Andrés já se tornou réu no processo e agora pode ser condenado por um suposto crime cometido.

Vale ressaltar que Andrés é deputado federal pelo PT, o que também causa muita polêmica.

Publicidade
Publicidade
Publicidade