in

Acabou o amor? Palmeiras cobra multa milionária de empresa patrocinadora

Ter uma relação boa com os patrocinadores é favorável a qualquer clube. Entretanto a diretoria do Palmeiras costuma não aguentar muitos desaforos, o que acaba prejudicando a relação entre as empresas patrocinadores e a equipe. Com essa postura, o Verdão pode ser prejudicado com certas desavenças com seus patrocinadores. 

Publicidade

Dentre os patrocinadores do Verdão, existem os de camisa, os do estádio e também da instituição Sociedade Esportiva Palmeiras, como é o caso da Crefisa, que é a patrocinadora master do clube e investe na equipe de uma forma geral.

No entanto, o Palmeiras, em 2014, resolveu participar da Copa do Mundo da FIFA, que ocorreu no Brasil, e construiu a arena Allianz Parque, que tem esse nome, porque foi feita em parceria com a empresa multinacional WTorre.

Publicidade

A Wtorre se tornou patrocinadora do Palmeiras, por ter concedido a arena. Dessa forma, um acordo entre a equipe e a empresa foi traçado: a patrocinadora poderia utilizar o estádio para fazer shows, porém, caso ocorresse jogos do Verdão na mesma data, a empresa teria que pagar metade da renda bruta do jogo passado.

Publicidade

Desde então, a Wtorre fez alguns shows e não pagou a multa ao Palmeiras. Por esse motivo, a equipe foi cobrar a patrocinadora, o que acabou não sendo atendido de forma passível, pois a empresa afirmou que a instituição do Palmeiras não cumpriu com uma série de obrigações para que esta multa fosse paga.

Publicidade

Diante desse cenário, o Palmeiras entrou na Justiça contra a WTorre e está cobrando quase R$ 20 milhões da empresa, especula-se que o valor está e torno de R$ 17 milhões.

Assim, a diretoria palmeirense fica com uma relação abalada com a empresa parceira. No entanto, os palmeirenses acompanham de perto as notícias do Verdão, temendo que haja algum rompimento de negócio, pois o Palmeiras tem uma situação financeira boa, mas não pode dispensar grandes empresas parceiras.

Publicidade