in

Mulheres cristãs estão praticando ato proibido pela bíblia: ‘Igrejas vão prestar contas’

De acordo com o site evangélico Gospel Mais, o escritor e pastor John MacArthur, líder da Grace Community Church, tem orientado as igrejas sob uma ótica mais conservadora, afirmando que muitas mulheres cristãs estão praticando um ato proibido pela bíblia.

Publicidade

Segundo ele, algumas "igrejas evangélicas vão prestar contas" pelo que vem permitindo que aconteça dentro delas. Com postura e orientação calvinista, e uma reputação muito respeitada, John afirma que o ministério pastoral feminino vai contra as Escrituras.

Ele justifica isso usando algumas passagens bíblicas como de I Timóteo 2 versículo 12, no qual o apóstolo fala que não é permitido que a mulher ensine na igreja e nem mesmo exerça autoridade sobre o homem. É aconselhável que ela aprenda em silêncio. 

Publicidade

Alguns especialistas em questões teológicas afirmam que se essa passagem for levada ao pé da letra a mulher também não poderia escrever livros ou dar aulas em universidades, pois estaria ensinando a homens adultos. Elas também não poderiam dar aula em escola bíblica ou ser missionárias.

Publicidade

Há também uma outra interpretação dessa passagem onde Paulo afirma que "a mulher deve ficar em silêncio" se atribui ao fato de que naquela época algumas mulheres discutiam os problemas conjugais na igreja, envergonhando os maridos. Por isso, Paulo orienta que elas devem conversar com o marido em casa, ficando calada para receber ensino.

Publicidade

Outros estudiosos afirmam que o ato da mulher falar em público era vergonhoso na época da igreja primitiva, e na cultura atual isso cairia em desuso. Portando, seria uma orientação de Paulo para aquela igreja no qual ele estava dirigindo a palavra. Qual sua opinião?

Publicidade
Publicidade