in

Saiba quais são os sangramentos que podem ocorrer na gestação e fique alerta sobre qualquer anormalidade

Não importa qual a fase de gestação em que a mulher esteja, pois qualquer mancha de sangue que aparece em suas roupas a faz perder o sono e, certamente, elas devem redobrar a sua atenção sobre qualquer anormalidade. A fim de esclarecer algumas dessas situações foram elencados quais os motivos que causam esses possíveis sangramentos, explicados por Alexandre Pupo, médico do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo.

Publicidade

Primeiro mês

Quatro semanas depois da fecundação, o embrião se junta na parede do útero e esse acontecimento pode romper alguns vasos sanguíneos, gerando um sangramento de menor intensidade, que acaba sendo confundido com a menstruação.

Até o terceiro mês

Esse sangramento pode ocorrer na movimentação do saco gestacional. Quando isso acontecer, o médico deve ser procurado imediatamente para que ele avalie as condições e oriente a mãe a fazer um repouso para que o saco se fixe de novo, evitando assim um aborto espontâneo.

Publicidade

A partir do terceiro mês

Nessa fase gestacional os sangramentos tendem a diminuir, mas, após o quinto mês pode acontecer a placenta prévia, que ocorre quando esse órgão se fixa no lugar errado, que mesmo sendo raro, pode provocar algumas complicações.

Publicidade

A partir do sétimo mês

Nesse período isso pode acontecer devido ao deslocamento prematuro da placenta, que pode acontecer nas mamães que tem hipertensão arterial. Essa situação é bem grave e deve ser tratada com bastante urgência.

Publicidade

No nono mês

Esse sangramento é o mais esperado de todo o período gestacional, pois ele acontece quando se dá início ao trabalho de parto, quando o útero se rompe junto às contrações.

Hemorroidas

O sangramento na região anal pode acontecer devido ao aumento de fluxo sanguíneo na região da pélvis, o que pode ficar mais grave no final da gestação.

Relação íntima

Quando há relações, as três causas principais são: infecção vaginal; feridas no colo do útero; intensidade dos movimentos na relação.

Em qualquer um dos casos acima, ou qualquer outro tipo de anormalidade notada, o médico deverá ser consultado para realizar um diagnóstico prévio e fazer as orientações necessárias.

Publicidade
Publicidade
Publicidade