in

São Paulo mira no mercado de capitais e prepara fundo de R$ 50 milhões por dívidas

O São Paulo está preparando a criação de um fundo de capital. O intuito do clube é arrecadar o valor mínimo de R$ 50 milhões de reais para quitar suas dividas.

Publicidade

O dinheiro arrecado será para investimento, mas o clube descarta qualquer hipótese de usá-lo para contratar jogadores. O conselho administrativo aprovou a criação do projeto de estruturação do Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios (Fidc).

Segundo Elias Barquete Albarello, diretor financeiro do clube, a ideia principal dessa criação é introduzir o time no mercado de capitais. Segundo o dirigente, serão oferecidos a investidores, papéis do 'Fidc' ligados ao tricolor.

Publicidade

O dirigente do clube afirmou que o São Paulo não têm interesse em se tornar um investidor na bolsa de valores, assim como os clubes europeus, mas garantiu que esse é o primeiro passo para aproximar o clube dessa realidade dos clubes estrangeiros. No Brasil, é muito comum os clubes recorrerem a grupos de investidores, mas nesse caso, os papéis serão oferecidos ao mercado.

Publicidade

Porém, as pessoas que comprarem não terão direito a dar qualquer tipo de interferência nas decisões do clube, ou lucros que venham a ser gerados futuramente pela agremiação. O investidor só terá direito a receber o valor investido de volta com os juros calculados. Como garantia para que o investidor possa se interessar pelo negócio, o São Paulo garante devolver o valor combinado.

Publicidade

Albarello garantiu que ainda não existe um prazo para que o fundo seja criado. Caso não consigam realizar o projeto até o final do ano, o clube usará seus recebíveis e outras operações para levantar o dinheiro.

Publicidade
Publicidade