in

Cantor carioca é assassinado por supostos garotos de programa

Nessa semana, uma tragédia atingiu um músico carioca. A morte de Paulo César da Silva, o MC G3, chocou o país. Nesta quinta-feira, 16 de agosto, novidades a respeito da investigação, tomaram a mídia e impressionaram. A principal investigação da polícia é que os assassinos teriam tentado se passar por garotos de programa. MC G3 seria gay e contratou os serviços dos homens, que, posteriormente, o assassinaram.

Publicidade

Assassinos de MC G3 se passaram por garotos de programa

Ao todo, quatro homens foram presos pela morte de MC G3. Os suspeitos de matar o funkeiro MC G3 foram presos, após realizarem outro crime. Ao roubarem um posto de gasolina no Leme, na Zona Sul do Rio de Janeiro, eles acabaram esquecendo o aparelho de celular durante esse assalto, surpreendendo a todos. Isso porque no aparelho existiam áudios.

Os áudios mostravam conversas entre os bandidos sobre o planejamento do assassinato de MC G3. O cantor, que ficou conhecido por fazer músicas contra a violência e também da torcida do Flamengo, acabou sendo morto no bairro Vila São Luís, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Publicidade

“”Fazer o bagulho rápido, ‘se bá’, não pega vários bagulhos não. Só os ‘ouro’ e o dinheiro e como? Entra no carro e vem, filho. Tu ‘traz’ o video game”, afirmou um dos criminosos”, dizia parte do áudio no celular apreendido pela polícia.

Publicidade

A polícia ouviu as mensagens dos bandidos que invadiram a casa de MC G3 e seguiu o planejamento feito por eles, prendendo os meliantes no mesmo dia.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade