in

Entenda quando as picadas de insetos são perigosas para as crianças

O verão no Brasil traz um inimigo que é bem chato e muito conhecido das pessoas. Nesta época do ano, aumentam considerávelmente a incidência de pernilongos, muriçocas e tantos outros insetos que escolhem os seres humanos como alvo. Usar repelente é uma boa saída, mas é inevitável que a criança acabe levando uma picada algum dia.

Publicidade

Isso não dever ser considerado um grande problema. Esses insetos que picam os humanos, raramente provocam reações graves. Mas, caso aconteça, o que deve haver é uma coceira mais intensa, inchaço no local e no máximo a aparição de uma bolhou ou secreção.

Nesta situação, basta fazer a higienização do local com água e sabão antes de mexer, pois esse buraquinho pode ser a porta de entrada para bactérias que provocam infecções. O correto seria não coçar, mas dizer isso para uma criança é bem complicado.

Publicidade

Já no caso de picadas de insetos como marimbondo e abelhas, o cuidado deve ser feito com maior atenção. Pois, os ferrões podem provocar graves crises de alergia. É recomendável que a pessoa não cutuque e nem tente espremer a ferida. Se não souber retirar o ferrão, a melhor medida é procurar ajuda médica.

Publicidade

As picadas de formigas, também tem potencial para desencadear reações alérgicas sérias. Mesmo que a criança não tenha alergia, o correto é ficar atento, pois, a primeira vez pode ser uma reação discreta, mas se acontecer novamente, pode evoluir para situações mais graves.

Publicidade

Reconhecendo a alergia a picadas

A reação pode variar de intensidade, mas de maneira geral, a pele fica vermelha ao redor da picada e há dor intensa. Sintomas como dificuldade respiratória, voz rouca, mucosas inchadas como a boca e os olhos, vômitos e náuseas exigem maior atenção.

Além desses sintomas, a criança pode ter desmaio, placas avermelhadas que coçam intensamente pelo corpo e batimentos cardíacos acelerados. O correto é procurar a ajuda de um médico nessas situações mais graves.

Publicidade
Publicidade