in

Vídeo mostra morte de adolescente após assalto em SP; ele entrega o celular e não reage; assista

Mais um crime bárbaro ganha as manchetes dos jornais brasileiros nesta sexta-feira (10). De acordo com o portal de notícias online, G1, um adolescente de 16 anos foi morto durante um assalto, mesmo sem reagir e depois de entregar o celular. O gatoro foi alvejado com um tiro na boca e morreu no local. Câmeras de segurança dos imóveis próximos ao crime flagraram o momento exato em que o jovem foi covardemente assassinado; saiba mais.

Publicidade

Vídeo mostra morte de adolescente após assalto em SP

Desta vez a barbárie aconteceu na Freguesia do Ó, bairro da Zona Norte de São Paulo, na noite de sexta-feira (10). O adolescente foi identificado como Robert Henrique Araújo Braga, de 16 anos. O estudante tinha dois aparelhos de celular em sua posse, ele entregou um deles ao assaltante, não esboçou nenhum tipo de reação e mesmo assim foi ferido mortalmente por um tiro.

A família do estudante revelou que o jovem havia saído da escola e ido até a casa de alguns amigos. Ele teria seguido até o local, onde foi morto, porque havia esquecido o Bilhete Único com um deles. Era para ser uma tarde de sexta-feira tranquila como outra qualquer, contudo, infelizmente mais uma família foi destruída pela violência crescente em todo o Brasil. Assista o vídeo:

Publicidade
  • Alerta: no vídeo não há imagens explicitas, mas pessoas sensíveis não devem acessar o conteúdo do mesmo.

Nas imagens também é possível ver um homem com um agasalho com capuz que corre em direção a uma carro que estava parado a poucos metros de onde o jovem foi assassinado. O suspeito entra no veículo que sai em disparada rumo à Brasilândia, bairro também na Zona Norte.

Publicidade

Segundo dados da polícia, somente em 2018 em São Paulo, houveram 53 assassinatos motivados por roubo de celulares, informou o telejornal Brasil Urgente, exibido na tarde deste sábado (11).

Publicidade

O assassinato de Robert após o roubo de celular foi o segundo no estado de São Paulo em menos de 24 horas. Na quinta-feira (9), a jovem Paula de Freitas Silva, de 18 anos, também se tornou mais uma vítima fatal da violência. Segundo testemunhas, mesmo depois de entregar o celular a um assaltante que estava na garupa de uma moto, a jovem foi atingida no peito por um disparo do bandido e veio a óbito.

Publicidade
Publicidade