in

Felipão revela que recusou grande seleção para treinar Palmeiras

O técnico Felipão foi anunciado como o mais novo comandante do Palmeiras para esta temporada há pouco tempo. Logo que chegou, teve uma sequência complicada, entretanto agora, a equipe parece ter encaixado um bom futebol com o centroavante Miguel Borja no ataque.

Publicidade

No primeiro jogo da etapa das oitavas-de-finais da Copa Libertadores da América, o Palmeiras venceu o clube Cerro Porteño, por 2 a 0, o que já praticamente garante a equipe nas quartas-de-finais da competição mais cobiçada da América do Sul.

O maior objetivo do Verdão nesta temporada é conseguir conquistar a Libertadores, por este motivo, a dedicação de Felipão dentro da competição deve ser máxima, para que assim consiga executar um grande triunfo nesta temporada e se torne ainda mais ídolo da equipe.

Publicidade

Felipão já era ídolo do Palmeiras por ter conseguido conquistar a primeira Libertadores da equipe no ano de 1999 e, por conta, disso a diretoria do Verdão o trouxe de volta, mas o que o treinador revelou recentemente acabou surpreendendo a muitos.

Publicidade

O treinador do Palmeiras afirmou que havia recebido um convite da seleção paraguaia, para iniciar um projeto e disputar novamente uma Copa do Mundo, contando que o técnico já disputou três vezes o mundialito, duas vezes pela seleção brasileira (2002 e 2014) e outra pela seleção portuguesa (2006).

Publicidade

Entretanto, o treinador recusou o convite após saber da intenção do Palmeiras em contratá-lo. Com isso, o mesmo afirma que a identificação que tem com o clube contou muito para que ele aceitasse a proposta e recusasse o convite de treinar novamente uma seleção nacional, lutando para classificá-la para o mundialito de 2022, que acontecerá no Catar.

Agora, a admiração do torcedor por Felipão aumenta ainda mais, pois os torcedores já gostavam muito dele e sabiam do amor que ele tinha pelo clube.

Publicidade
Publicidade
Publicidade