in

Especialistas revelam com quem o bebê tem mais chance de parecer: pai ou mãe? Resultado é surpreendente

Quando a mulher descobre que está grávida, geralmente, é uma grande alegria, não somente para ela, mas para todos os familiares e amigos. Essa felicidade se torna ainda mais intensa quando a gestação é algo já esperado. A alegria se torna algo contagiante e muitos questionamentos começam a passar pela cabeça da futura mamãe, principalmente, as de primeira viagem.

Publicidade

No entanto, é necessário ter tranquilidade nesse momento especial. Afinal, a chegada do novo membro da família vai agitar a gestante com os preparativos. São muitos os detalhes envolvidos nessa preparação. Fazer o enxoval da criança, decoração do quartinho, chá de fralda e outros detalhes que, certamente, vão deixar a mamãe atarefada.

Em meio a tantas coisas, com certeza uma pergunta vai ficar na cabeça dos pais. Com quem será que o bebê vai parecer: com o papai ou a mamãe? Essa dúvida fica na cabeça até a chegada da criança. Porém, parece que os cientistas conseguiram chegar a uma resposta.

Publicidade

Até a década de 90, os especialistas acreditavam que as crianças tinham maior probabilidade de serem parecidos com os papais. De acordo com a explicação dos cientistas, o motivo seria que o pai não teria como ter certeza de que a criança era sua. Por isso, a evolução teria feito com que eles nascessem mais parecidos com o pai, pois seria uma maneira de confirmar a paternidade.

Publicidade

Porém, nos anos que se seguiram, os estudos desmentiram essa crença. As duas últimas pesquisas realizadas sobre esse tema, revelaram algo interessante. A verdade é que, conforme as pesquisas, os bebês nascem parecidos igualmente com o pai e a mãe, ou seja, uma mistura dos dois.

Publicidade

Um detalhe curioso é que dois estudos que foram publicados por uma revista científica apontam que nos primeiros três dias de vida da criança, eles tem tendência a ser mais semelhantes a mamãe.

Publicidade
Publicidade
Publicidade