in

Lula pode ter sua candidatura impedida por um motivo que ninguém esperava

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva está preso por ter sido condenado em segunda instância no processo da operação Lava-Jato, que julgava a origem de seu suposto tríplex no Guarujá, em Litoral de São Paulo.

Publicidade

O TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4° Região) julgou que a decisão do juiz federal Sérgio Moro, em primeira instância, foi correta e ainda a aumentou, pois Moro havia determinado nove anos e meio de prisão ao petista, já o tribunal aumentou esta pena para doze anos.

Agora está chegando o período das eleições de 2018, que deve trocar o presidente do país, e no momento os candidatos já começam as suas respectivas campanhas, e todos sabem que o maior desejo de Lula é voltar ao maior cargo do poder executivo do país, mas preso esta tarefa se torna complicada.

Publicidade

Segundo a Lei da Ficha Limpa, nenhum presidiário pode se candidatar à quaisquer cargos eleitorais, entretanto o Lula acredita na sua inocência e seus advogados afirmam que ele pode, sim, se candidatar à presidência da República, por este motivo que o Partido dos Trabalhadores (PT) confirmou a candidatura do ex-presidente para disputar novamente ao cargo mais alto do poder executivo.

Publicidade

Lula é o favorito para ganhar as eleições, só que a grande dúvida é se ele poderá se candidatar, pois isso ainda será julgado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), após o registro oficial da candidatura.

Publicidade

A candidatura do petista pode ser barrada pelo tribunal, e é mais provável que realmente seja, este motivo não era esperado pelos petistas, que acreditavam que o ex-presidente poderia ser candidato, por ainda não ter seu julgamento totalmente completo.

O petista confirmou que seu vice-presidente será o Fernando Haddad, ex-prefeito da cidade de São Paulo.

A juíza que está cuidando da prisão do ex-presidente já afirmou que não deixará o mesmo gravar vídeos de dentro da prisão, pois entende que Lula tem 'status de inelegível', por conta da legislação não permitir este tipo de candidatura.

Publicidade
Publicidade