in

Eleições presidenciais: CNI contrata Ibope para pesquisa e faz descoberta sobre eleitores de Bolsonaro

Análise da pesquisa Ibope realizada no fim de junho  apontou que nenhum dos principais candidatos à Presidência da República tem mais de 35% de eleitores com decisões "definitivas" sobre seu voto. O estudo "Retratos da Sociedade Brasileira – Eleições 2018" foi divulgado nesta quinta-feira (2) pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), que contratou o levantamento de junho.

Publicidade

O instituto ouviu 2.000 pessoas entre os dias 21 e 24 de junho, em todo o país, e a pesquisa foi divulgada no dia 28 do mesmo mês. A pesquisa apresenta o perfil de quem vota nos principais presidenciáveis e dos eleitores que está indeciso ou que vai votar em branco, os motivos que o levaram a não escolher nenhuma das opções e os candidatos que têm maior probabilidade de ganhar seu voto.

Em cenário sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o deputado federal e candidato do PSL ao Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro, é que o tem o maior índice de eleitores convictos de que não mudarão de voto.

Publicidade

Bolsonaro é o presidenciável com maior percentual de eleitores "convictos"

Dentre que vão manifestaram a intenção de voto em Bolsonaro, 34% disseram que a decisão é definitiva e que não mudará de jeito nenhum. Outros 29% afirmaram que a posição é firme, mas poderá mudar ao longo da campanha. Já para 19% tratava-se de "uma escolha do atual momento", passível de mudança. E os 18% restantes disseram que era apenas uma preferência inicial. Ninguém deixou de responder ou não sabia. Os presidenciáveis Ciro Gomes (PDT), com 26%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 23%, e Marina Silva (Rede) aparecem em seguida no percentual de firmeza na escolha, com eleitores "definitivos".

Publicidade

O estudo da CNI destaca ainda que a quantidade de pessoas que vão votar em branco ou nulo ou que estão indecisas é o maior das últimas cinco eleições, para o mesmo mês. Para checar a essa conclusão, levou-se em conta o índice de 59% dos eleitores escolheram essas opções quando questionados de forma espontânea, sem que fosse apresentado uma lista de candidatos.

Publicidade

Fonte: UOL

Publicidade
Publicidade