in

Após queixa de complicações, médica dá orientação inusitada sobre secreção: ‘acho que você devia comer’

A busca pelo corpo perfeito tem levado muitas pessoas a recorrerem as cirurgias plásticas. O que a maior parte ignora é o fato de se tratar de um procedimento cirúrgico; portanto, tem seus riscos. Além disso, é muito importante verificar o tipo de profissional ao qual se submete, pois o sonho de ter um corpo perfeito pode acabar virando um grande pesadelo.

Publicidade

Foi uma dessas complicações que aconteceu com a paciente da Doutora Geysa Leal Correa. Ela foi submetida a uma lipoaspiração e, durante o procedimento, acabou tendo o seu intestino perfurado.

A mulher está internada há mais de uma semana no Hospital Cardoso Fontes, na região da Zona Oeste do Rio de Janeiro. A médica Geysa está sendo investigada por causa da morte de uma outra paciente.

Publicidade

A paciente, que atualmente está hospitalizada, entrou em contanto com a médica e relatou que, mesmo usando a medicação indicada, continua com muita secreção. Ela conta que saía muita secreção e, além disso, estava muito inchada. A paciente ainda chegou a dizer que os alimentos que havia ingerido estavam saindo pela cicatriz.

Publicidade

“Eu comi uma sopa no dia anterior que continha tomate e agrião. Estava saindo muita secreção e nessa secreção saiu agrião e tomate”. A mulher conta que chegou a mandar as fotos para a médica, porém ela acabou zombando e mandou ela comer a secreção. “Amore, eu acho que você devia comer pra ver se é verdade, pra ver se é tomate, se é cenoura”, falou a médica, ironizando.

Publicidade

Geysa Leal esteve na delegacia na última quinta-feira (26). Ela foi chamada para prestar esclarecimentos sobre o procedimento realizado em Adriana Ferreira, de 41 anos. Ela fez uma lipo e morreu seis dias depois. Segundo o marido de Adriana, após uma semana do procedimento, a mulher começou a reclamar de falta de ar, desmaiou e faleceu.

Publicidade
Publicidade
Publicidade