in

Homem anda 32km para não chegar atrasado no primeiro dia de trabalho e recebe 3 presentes

Qual sacrifício você faria para ir trabalhar em seu primeiro dia no novo emprego? Certamente, muita gente se sacrificaria para não perder logo o primeiro dia e nem chegar atrasado. Foi o que aconteceu com Walter Carr.

Publicidade

O morador dos subúrbios de Birmingham, no Alabama, Estados Unidos, decidiu percorrer, a pé, os 32 quilômetros que separam sua casa do local de trabalho depois que o carro quebrou.

No caminho para o trabalho, Carr foi parado por um policial. O agente se impressionou com a determinação do estudante de 20 anos e o levou para tomar café da manhã – este foi o primeiro presente – antes do início de seu primeiro turno em uma empresa de mudanças.

Publicidade

A história de Carr viralizou por conta de uma cliente da empresa. Jenney Leney estava esperando os funcionários da empresa de mudanças, às 8h da última sexta-feira. Às 06h30, Carr chegou acompanhado de um policial.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

"Ele contou que tinha pego aquele bom rapaz em Pelham, logo cedo pela manhã. Walter disse que estava ali para me ajudar na mudança. Ele andou a noite toda para sair de Homewood e chegar a Pelham. Porque ele precisava trabalhar. Para os que estão lendo isso e não são da região, são 20 milhas", escreveu Lamey.

Publicidade

"Eu não posso descrever o quão emocionada fiquei com Walter e a história dele. Mal consigo imaginar essa caminhada solidária no meio da noite. Quantas vezes ele deve ter pensado em desistir e voltar pra casa", afirmou a mulher.

Carr ganhou um carro Ford Escape, ano 2014, do chefe executivo da empresa de mudanças Bellhops, Luke Marklin, que saiu do Tennesse e foi ao Alabama tomar café com o novo funcionário."Estou sinceramente impressionado com ele", disse Marklin.

Além do carro, uma campanha online que tinha sido lançada para ajudar Carr a consertar o carro juntou 8 mil dólares (R$ 30 mil). O estudante se forma em dezembro, na área da saúde. Ele quer estudar fisioterapia e se juntar aos fuzileiros navais dos Estados Unidos.

 

Publicidade