in

Especialista analisa ex-presidente Lula e diagnóstico é preocupante: ‘Difícil de curar’

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva foi preso, após ser condenado a 12 anos de prisão pelo TRF-4, que aumentou a pena dada pelo juiz federal Sérgio Moro, que eram de 9 anos e meio de prisão.

Publicidade

Muitos que apoiavam anteriormente o petista, agora se questionam do porquê ele supostamente fez todos esses crimes, mas vale ressaltar que há opiniões de todos os lados, inclusive de doutores especializados em estudar o cérebro de grandes personalidades midiáticas brasileiras.

Com isso, um psiquiatra chamado Edinei Freitas resolveu fazer um diagnóstico do ex-presidente. Publicada em forma de comentário no blog Tribuna Livre, o diagnóstico virou matéria da Veja em fevereiro de 2017. Longe do ex-presidente, o profissional fez exames e revelou ter constatado que Lula tem um transtorno praticamente incurável. Segundo o especialista, pacientes afetados por essa disfunção não conseguem sair da cadeia melhor do que entraram.

Publicidade

O parecer do doutor afirma que a doença de Lula, há um tempo, era conhecida como Personalidade Psicopática, mas agora a classificação mudou e consta no CID-10 (Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde) como Transtorno de Personalidade Anti-Social.

Publicidade

Segundo o doutor, o Lula seria um tipo de psicopata que é uma pessoa sedutora e que consegue mentir com muita facilidade, se envolve com pessoas, porém quando se sente ameaçado consegue bolar planos para se afastar com muita facilidade.

Publicidade

Estes tipos de pessoas roubam, abusam, trapaceiam e manipulam até mesmo seus amigos e familiares, sem ter nenhuma pena dos mesmos.

Lula seria capaz de colocar a vida de alguém próximo em risco sem ao menos se sentir culpado por isso, ele é capaz de seduzir uma pessoa a acreditar fielmente naquilo que é o seu ideal, para que o mesmo consiga crescer. Pessoas com esse transtorno jamais sentem remorso pelo o que fazem.

Publicidade
Publicidade