in

Acidente em novo brinquedo do Beach Park causa morte

No último sábado (14), o Parque Aquático Beach Park localizado em Fortaleza, capital do Ceará, inaugurou uma nova atração radical. Nomeado como Vainkará, o brinquedo é o primeiro Double Tornado Wave da América Latina com 25 metros de altura e paredes de até 90 graus. A atração promete uma sensação de gravidade zero aos visitantes, quem encarou esse novo desafio descreveu a sensação de adrenalina e o frio na barriga ao escorregar em uma estrutura de 150 metros de comprimento e duas descidas alucinantes.

Publicidade

O brinquedo tinha tudo para ser uma das maiores atrações do parque, mas a novidade durou pouco tempo. Na tarde desta segunda-feira (16), apenas a dois dias da inauguração, um dos visitantes morreu ao bater a cabeça na superfície do toboágua enquanto estava em uma boia que subiu mais alto do que o normal com outras três pessoas que não sofreram ferimentos graves. De acordo com o G1, uma das pessoas envolvidas no acidente comentou que foi um desespero muito grande, sua namorada sofreu uma pancada forte no peito e no braço, ele contou que ainda está difícil para ela respirar.

O acidente aconteceu na última inclinação ao fazer a curva que finalizaria a descida da atração, a boia fez um movimento rápido e alto, com isso ela virou e o radialista Ricardo Silva bateu a cabeça contra o chão do brinquedo. Mateus Sena que estava ao lado de Ricardo contou que já havia sentido insegurança quando desceu pelo toboágua anterior, o Vaikuntudo. Ele e os outros já tinham percebido o grau de adrenalina e acharam bem perigoso, e quando foram para o Vainkará, Mateus sentiu muita tensão.

Publicidade

Em nota, a diretoria do parque Beach Park confirmou a morte de Ricardo e lamentou ocorrido, sua família está recebendo apoio e em solidariedade à vítima, o parque aquático foi fechado e só deve retornar suas atividades na próxima quarta-feira (19/7). Já o Vainkará foi interditado para apuração pericial.

Publicidade

De acordo com um dos turistas, uma placa alertava sobre o peso máximo permitido por boia e que isso não foi avaliado antes do acidente, já as vítimas tinham um grande porte físico. Ainda houve reclamações sobre o atendimento do parque que segundo as vítimas foram insuficientes. Em primeiro momento a atenção foi dada a Ricardo pela gravidade da situação, no entanto, os que sobreviveram se sentiram humilhados por não receberem nenhum atendimento. Já a família de Ricardo apenas soube sobre o ocorrido após 30 minutos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade