in

Polícia revela estado de saúde da bebê índia enterrada viva: ‘ficou chorando 6 horas embaixo da terra’

Uma bebê índia, recém-nascida, foi encontrada por policiais após passar 6 horas embaixo da terra na cidade de Canarana, que fica há 800 km de Cuiabá/MT. Ela estava viva e depois do resgate ficou um mês internada no hospital, tendo alta nessa semana.

Publicidade

A criança foi levada a um abrigo e está sendo acompanhada pelo Ministério Público. Ela foi retirada da família com a determinação do juiz Darwin de Souza Pontes, da Vara Criminal e Cível de Canarana.

Os pais da bebê são menor de idade e de etnias diferentes. Eles foram ouvidos pela polícia e disseram que tem interesse em ficar com a criança. De acordo com as investigações a avó, chamada Tapoalu Kamayura e a bisavó Kutsamin Kamayura, foram presas por premeditarem o crime.

Publicidade

Elas alegaram que a menina foi enterrada no quintal por acharem que ela estava morta, mas um detalhe importante é que, segundo as investigações, a família não aceitava a criança por ela ser fruto de um relacionamento com um homem de outra etnia.

Publicidade

A polícia também afirmou que a criança foi rejeitada, pois a mãe é solteira, e isso não é aceito na comunidade indígena. As duas foram soltas e estão usando tornozeleira eletrônica, por determinação judicial.

Publicidade

O fato é que a bebê ficou debaixo da terra por 6 horas, chorando e só foi socorrida depois de uma denúncia anônima, ou seja, além da bebê ter sido abandonada ela também foi negligenciada quando pediu socorro através do choro.

Agora a idoneidade da família esta sendo questionada e as investigações vão continuar e dificilmente a criança volta para casa.

Publicidade
Publicidade
Publicidade