in

Gravidez no resguardo é possível? Especialistas fazem alerta importante

Quando uma mulher está grávida, alterações no corpo começam a ocorrer, assim como também logo após o nascimento do pequeno, uma pluralidade de novas demais mudanças também surgem. O reequilíbrio do corpo pós-resguardo é devagar, todavia, não como no caso de gravidez que leva em média até 9 meses para ser possível.

Publicidade

O tempo necessário para o corpo voltar ao normal é no mínimo 40 dias, então, após o período citado, a mulher consegue retornar para a condição em que ela estava antes de engravidar. Todavia, existem mulheres que retomam fazer atividades íntimas antes do período estabelecido, logo é possível ver mulheres grávidas na época em que estão de resguardo.

Destaca-se que logo depois do parto, a mulher começa a reformular todos os hormônios, logo os que encontravam-se alteradíssimos em razão da gravidez começam a iniciar o processo de restruturação para conseguir atingir aos níveis normais. Essa modificação hormonal poderá ocorrer de forma mais lenta ou, inclusive, rapidamente, dependendo do organismo da parturiente.

Publicidade

Entretanto, o corpo poderá fazer com que a mulher inicie o processo de ovulação mais cedo do que ela estava esperando. Normalmente, o período para retomar a ovulação é de 45 ou 50 dias, mas há exemplos de gravidez no tempo de resguardo que aconteceram com 30 dias ou até mais. Sem notar ou ter noção, ainda que esteja em fase de amamentação, a mulher poderá ovular, e assim ocorrerá a gravidez no resguardo, caso ela mantenha relações íntimas de forma desprotegida.

Publicidade

O adequado seria voltar a manter atividades reprodutivas utilizando medicação contraceptiva, exatamente para prevenir que a mulher consiga engravidar no tempo de resguardo com o objetivo de impedir uma gravidez relativamente imatura e sucetivel a determinados riscos.

Publicidade

Com relação ao assunto, Juliana (paulista, de 33 anos), que engravidou durante o resguardo, relatou sua experiência comentando: "Meu marido e eu estávamos com muita saudade um do outro (ele mais do que eu) e acabei cedendo as suas vontades. Estava com 35 dias de dieta quando começamos a ter relações. Eu não tomava nada porque pensava que amamentando eu não engravidaria e foi quando meu bebê estava com quase 2 meses que passei a desconfiar de uma possível gravidez".

Publicidade
Publicidade