in

Menina de 3 anos usa produto infantil e tem uma grave reação alérgica

A indústria da maquiagem é uma das mais desenvolvidas, levando em conta que muitas mulheres e crianças buscam manter o rosto com aparência mais bela. Todavia, nem sempre produtos de beleza devem ser utilizados por crianças, haja vista que elas apresentam maior sensibilidade no rosto. Por esse motivo é importante que os responsáveis pela criança estejam em alerta aos perigos dos produtos cosmeticos.

Publicidade

Na cidade de Georgetown com localização em Illinois, nos Estados Unidos, uma menina de três anos estava com o rosto repleto de feridas e necessitou ser internada depois que utilizou uma maquiagem de criança para brincar. Ante o exposto, a gentitora divulgou as imagens no Facebook com a finalidade de alertar outros pais com relação aos produtos químicos em cosméticos que precisariam ser infantis.

Publicidade

Publicidade

A garota teve uma reação alérgica grave quando usou o produto. Primeiro foram os olhos que ficaram inchados, em seguida bolhas passaram a manifestar-se pela pele e logo após se transformaram em feridas. Em entrevista para o  tablóide britânico 'The Mirror', a dona de casa Kylie revelou que a menina não estava conseguindo comer, uma vez que os lábios se encontravam muito inchados e rachados.

Publicidade

A mãe da vítima fez o seguinte relato com relação ao assunto: “Esteja ciente do que você está deixando seus bebês brincarem, especialmente cosméticos para crianças”. Observa-se que a garota ficou internada durante o período de oito dias, entretanto foi para casa depois que ficou recuperada e no momento passa bem.

De acordo com a pediatra Priscila Zanotti Stagliorio, que é mãe de Lara, não é indicado que crianças com idade inferior a dois anos utilizem cosméticos, mesmo que sejam recomendados para o público mais infantil. Pois ela acredita que o risco de dar algum problema não desaparece.

Quando uma menina nova utiliza algum produto que provoque alergia, como uma chateação na pele, o primeiro procedimento que deve ser realizado é lavar e remover todo o produto. Priscila conclui relatando: “Mas mesmo que a criança fique bem depois, ligue para o pediatra e explique o que aconteceu”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade