in

Menino de 7 anos está desaparecido há cinco meses e mãe faz apelo comovente: ‘alguém me diz algo’

Já se passaram cinco meses desde que Guilherme, um garotinho de apenas 7 anos desapareceu. No dia 10 de fevereiro Guilherme estava brincando em frente de sua própria casa em João Pessoa, mais precisamente no bairro Costa e Silva quando ele desapareceu. Desde então ninguém tem notícias que possam informar o paradeiro da criança.

Publicidade

Após cinco meses do desaparecimento a mãe do menino fez um apelo:

"Ele é um menino feliz, alegre, que se dá com qualquer pessoa. Quando a gente fala dele e mostra uma foto, entra logo em desespero. Só peço que se ele estiver em cativeiro, ou se estiver morto, que alguém me diga alguma coisa", conta a mãe.

Publicidade

Segundo informações do G1, as autoridades conseguiram uma possível pista a respeito desse desaparecimento no dia 15 de junho, quando foi encontrado uma ossada em Gramame. A polícia suspeitava de que a ossada poderia ser do menino, porém, após um laudo que foi realizado, contatou-se que não dá para concluir a identificação da ossada até o momento.

Publicidade

De acordo com o IPC (Instituto de Polícia Científica), a demora foi provocada pela falta de reagente responsável por fazer a calcificação. Eles informaram que até o momento não é possível revelar uma previsão de quando o resultado definitivo será concluído.

Publicidade

Repercussão na web

Muitas pessoas se comoveram com essa história e usaram as redes sociais para divulgar a notícia. Internautas do Brasil inteiro se mobilizaram e pediram através das redes sociais que as pessoas que tiverem qualquer pista que possa levar as autoridades a descobrir o paradeiro de Guilherme, façam a denúncia.

Populares lamentaram o ocorrido e mostraram sua indignação. Alguns internautas comentaram que é um completo absurdo que uma criança não esteja segura mesmo quando está na frente de sua própria casa. Nas redes sociais as pessoas clamam por justiça e manifestam o desejo de que esse crime possa ser solucionado o mais rápido possível e que a criança seja encontrada com vida.

Publicidade
Publicidade