in

Sérgio Moro é ameaçado após impedir que Lula fosse solto: ‘vamos ter que mandar matar’

O juiz federal Sérgio Moro foi alvo de ataques neste domingo (8), após impedir que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixasse a prisão. O petista teve um habeas corpus ao seu favor aceito pelo desembargador Rogério Fravetto.

Publicidade

Assim que emitiu o pedido de soltura do ex-presidente Lula, Fravetto ouviu a dura resposta de Sérgio Moro, que afirmou que o colega do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) não tinha competência, na condição de plantonista, de determinar que o petista deixasse a cadeia.

Moro negou o despacho de Fravetto e o ex-presidente continuou atrás das grades. Em seguida, o desembargador emitiu novo pedido e deu o prazo de uma hora para que Lula fosse solto – ele está preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba, desde o dia 7 de abril.

Publicidade

Neste momento, o presidente do TRF-4, Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, determinou que Lula deveria continuar preso e que apenas o relator da Lava Jato no tribunal, João Pedro Gebran Neto, poderia decidir sobre o processo. Por conta de toda essa movimentação, o juiz federal responsável pelo julgamento da Operação Lava Jato em primeira instância, Sérgio Moro, recebeu ameaças no Twitter.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

Rogério Fravetto, autor do pedido de libertação de Lula, foi filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) entre 1991 e 2010. Ele chegou ao TRF-4 em 2011, indicado pela ex-presidente Dilma Roussef.

Publicidade
Publicidade