in

Pediatras apelam: ‘Faça um furo na parede para salvar a vida de seu filho’

A cada meia hora, uma criança ou até um bebê se machuca gravemente por falta de um simples furo na parede. Esse dado parece bobagem, mas é real inclusive sendo fruto de um estudo realizado nos Estados Unidos, que explana um problema que é vivido em todo o mundo.

Publicidade

As pessoas ficam confusas sobre como um furo na parede pode salvar até a vida de uma criança. Esse furo em questão se trata de um buraco feito com bucha e parafuso que tem como principal utilidade segurar móveis altos, que podem perder o equilíbrio por qualquer motivo eventual e cair em cima das crianças.

O perigo aumenta ainda mais quando crianças e bebês que estão engatinhando começam a se apoiar em móveis que não estão bem presos na parede. Sendo assim, ele acaba tombando por cima delas ferindo-as gravemente ou até mesmo tirando suas vidas.

Publicidade

Um exemplo que ilustra a situação é o caso da pequena Meghan que tinha apenas três anos. Ela acabou perdendo a vida por ter sido sufocada com uma cômoda de 70 quilos que caiu sobre ela. Esse caso não é o único, nos EUA há em média 33 mil casos semelhantes de crianças que acabam sendo hospitalizadas por esse tipo de acidente.

Publicidade

Um órgão de pediatras americanos faz apelos aos pais para fazer esse simples furo e prender os móveis na parede e assim poupar os pequenos de acidentes que podem ser fatais.

Publicidade

Para se ter uma ideia de como esse acidente é prejudicial ao frágil corpo de uma criança, uma televisão de tubo que cai sobre uma criança de um ano tem o mesmo impacto de uma queda de um prédio de 10 andares. Se a televisão for de tela plana, o peso que pode cair sobre elas equivale a 900 quilos. Esses são dados da U.S. Consumer Product Safety Comission.

Publicidade
Publicidade