in

‘Ela não queria… eu aceitei e nós a perdemos’ é o lema da campanha de pais que perderam a filha que não usou a cadeirinha

Ceder quando o filho não quer usar a cadeirinha pode estar custando a vida dele. “Ela não queria… eu aceitei e nós a perdemos. Use a cadeirinha”, é o lema da campanha encabeçada por Sandra e Rembrandt Cordeiro, que estampam diversos outodoors na Bahia e em publicações em algumas redes sociais.

Publicidade

No ano de 2009 os dois tiveram um acidente e levando deles a filhinha caçula que se chamava Emilly, e que na época tinha apenas 3 anos. Desde então eles criaram essa campanha como forma de conscientizar as pessoas que têm crianças pequenas em relação a segurança delas dentro do carro.

Esse trágico acidente aconteceu na BR 242, em um trecho da estrada que fica próximo da cidade de Iboritamba, interior do estado baiano. A menina não estava usando a cadeirinha apropriada para crianças da sua idade e por isso foi a única vítima do acidente que saiu sem vida.

Publicidade

Além do casal e a criança, estava no carro que capotou devido a uma falha em uma pista que estava em obras, também estavam a tia que estava no terceiro mês de gestação, e o tio da menina. Toda a família tinham ido visitar os avós de Emilly em uma viagem de final de semana

Publicidade

Tem dias que a saudade é tão intensa que dói, chega a doer”, falou Sandra durante uma entrevista concedida por ela para a revista CRESCER. A mãe da menina continuou dizendo que o que a faz suportar essa dura perda de seu anjinho é a certeza de que elas vão se reencontrar em um outro plano espiritual, além de todo o apoio de sua família que tem sido muito importante desde então.

Publicidade

Que esse caso sirva de exemplo para os papais e mamães que cedem aos pedidos regados a choro das crianças que não querem sentar na cadeirinha.

Publicidade
Publicidade
Publicidade